sobre as mesas

Os melhores momentos, ultimamente, têm sido aqueles em que minha solidão esbarra em uma mesa de bar e colide com as vozes altas e risadas extravagantes de outras mesas. É um daqueles momentos raros que o ser e o estar se compassam em uma das melhores valsas do Universo. Proporciona-me um gosto diferente nas palavras. A indiferença ao meio me toma completa e plenamente. Existem dias que me basta apenas analisar e escrever, outros em que apenas o que o ouvido alcança é o suficiente para que a alma se entregue. A respiração torna-se branda e mergulho dentro de mim mesma na série de devaneios que brincam em mim. Abarca-me. Transcende ao agradável. Poderia passar dias imersa nestas cenas e abraçada pelo vento frio. Porventura, a mente se acalme pelo fato de que apenas ela se cause interesse e, diante do que a mesa me proporciona, resta-me ela e eu – sua melhor confidente e fiel escudeira. De qualquer forma, nada é melhor do que nossos refúgios, posto que apenas nesta condição, a alma se aquece quase que instantaneamente.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s