assim, escrevo.

escrever

* desde 2010 tornando digitado aquilo que por muito tempo esteve escrito;

** foram 3 anos de tumblr e hoje fazem 2 de WordPress.

Escrevo desde que recordo da minha existência, desde que comecei a entender um pouco melhor o Mundo e me desentender cada vez mais. Sempre me fora terapia. Se, quando menor, escrevia algumas ficções sobre um Universo distante do meu. E, quando atingi minha adolescência optei por missivas para alguém imaginário. Hoje em dia, projeto-me inteiramente nos rascunhos mal-acabados que se perpetuam por esta página.

A inquietude, que sempre se alastrou pelo corpo, transborda de mim em forma de linhas não tão sofisticadas e arranjos obsoletos. O nó, que aperta a minha garganta, afrouxa-se quando escrevo. O ato da escrita quiçá seja remédio. Sana a angustia que me toma pela vida e acalma o meu outro eu. Este que se contorce tão firmemente por dentro da minha pele há tantos anos. Traz consigo a lucidez em meio aos anjos e demônios que me rodeiam. É o confessionário perfeito para alguém que não consegue se explicar olhando nos olhos, que gagueja quando precisa falar de si própria.

Porventura, seja a tentativa menos frustrante de ser alguém neste Mundo que todos esperam que sejamos ninguém – pois, no limite, viver é uma eterna encenação dentro de uma estalagem imutável (ou até mesmo, um jogo de xadrez!). De todo modo, é a minha maneira de consolidar que ainda vivo.

Advertisements

4 thoughts on “assim, escrevo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s